Oração no Islam

13 Janeiro 2017
Autor:  

بسم الله الرحمن الرحيم 
Em nome de Allah, O clemente o Misericordioso

 

Oração no Islam para os Muçulmanos

 

... A oração preserva o homem da obscenidade e do ilícito e, com certeza, a recordação de Allah(Deus) é maior, e sabeis que Ele está ciente de tudo quanto fazeis” Alcorão Cap. 29 Vers.45.

A oração no Islam é uma prática de grande importância, uma ligação direta do ser criado para com o Seu Criador. Do qual o muçulmano praticante, púbere e sensato é adjudicado, seja homem ou mulher; compete àquele a quem chegou a mensagem do Islam, que sejam capaz de praticá-la sem negligenciar, mesmo nos períodos das enfermidades.

Assim, à criança que nasce na casa muçulmana, ensina-se a praticá-la desde os sete anos de idade, para que cresça sob a égide do seu amor e a ela se habitue.  

O integrante muçulmano que intencionar fazer aos orações devocionais, deverá faze-las em perfeito estado de concentração e com reconhecimento absoluto. Devendo-se abster de cometer pecados.

Para o muçulmano, a Oração Islâmica, representa a devoção e a servidão a Allah (Deus), é um ato individual, pois é possível a qualquer pessoa cumpri-la a individualmente, para agradar a Allah (Deus) e obter a Sua complacência. Mas, é necessário saber que a Lei Islâmica frisa em inúmeras oportunidades o cumprimento da oração em congregação, ao ponto de torná-lo um princípio importante. A ordem do Qur´an abrange a oração coletiva nas palavras de Allah (Deus), o Altíssimo: “Praticai a oração, pagai o zakat e inclinai-vos, juntamente com os que se inclinam.” (Alcorão Sagrado, Cap. 2 Vers.43) Em todas as batalhas islâmicas o Mensageiro de Allah, (Saw), e mesmo ciente da gravidade da situação de guerra, que exige uma observação minuciosa do movimento do inimigo, o Nobre Profeta (S) praticava as orações em congregação. Relata-se que Ele (S) disse: “Não pratica a oração quem não o faz na mesquita com os muçulmanos, a não ser com justificativa.”

Assim, observa-se as normas da oração, mesmo que seja praticada individualmente, é uma dimensão coletiva, que se manifesta com a recitação da Surata da Abertura, quando o praticante diz: “Só a Ti adoramos e só de Ti imploramos ajuda” (Alcorão Sagrado, Cap.1 Vers. 5), ou seja, com os verbos “adorar” (na’budu) e “implorar ajuda” (nast’ain) na terceira pessoa do plural; a mesma manifestação coletiva está presente quando o praticante encerra a oração, dizendo: “Que a paz esteja conosco e com os servos virtuosos de Deus” (Assalamu ‘aleina wa ‘ala ‘ibadi’llahi assalihin). Em ambos os momentos, temos representada a forma coletiva de orar, que torna o indivíduo passível de vivenciar o sentimento coletivo, mesmo na prática individual da oração.

Para que a oração do Islam tornar válida, requer para que seu praticante abster-se de cometer pecados, tais como inveja, orgulho, maledicências, consumo de alimentos proibidos por Allah, consumo de bebidas alcoólicas, injustiças e outros pecados.

Manter concentração absoluta, evitar fazer oração em estado de sonolência, não olhar para o céu durantes as orações. O corpo, os vestes, e o local da orações sempre limpos.

O homem deve –se cobrir, mesmo que ninguém o veja. É preferível cobrir toda parte compreendida entre o umbigo até os joelhos. E a mulher deve cobrir o seu corpo inteiro, inclusive sua cabeça e os cabelos. Porém, deixar descoberto seu rosto, mãos, os pés até aos tornozelos.

Se durante a oração, o homem se aperceber que seu órgão genital está descoberto, deverá cobri-lo imediatamente e se isso tomar demasiado tempo, deverá terminar a oração e recomeça-la. Porém se for aperceber após terminar a oração, está permanecerá válida.

As orações no Islam, pode ser feita coletivamente e mesmo individualmente, porém para os homem é importante fazer as orações em congregação nas mesquitas.

 

Requisitos para Oração do Islam

Para obter os benefícios da Oração islâmica, o muçulmano praticante, é obrigatório fazer certas coisas que envolve a purificação. Pois, é através da purificação que a oração torna válida. 

A alma nobre só pode habitar em um corpo limpo e purificado. Assim, a pessoa devota poderá obter a pureza do corpo e da alma ao manter a purificação constante, a colocar como prioridade em todos os aspectos de sua vida. Conforme, Allah orienta dentro do Livro Sagrado: Cap. 9 vers.108 - ... uma mesquita que desde o primeiro dia tenha sido erigida por temor a Allah é mais digna de que nela te detenhas; e ali há homens que anseiam por purificar-se; e Allah aprecia os puros.

No Islam, é através da purificação que se cria um vínculo entre o homem e Criador. Esse código vital, edificado com artigos e princípio fundamentais, sua prática é considerada ato devocional e não simplesmente opcional para o integrante muçulmano.

Todavia, não existe instituição religiosa, social e cultural no mundo, com bases de princípios e argumentos rigorosos para a pratica de purificação. E o Islam é único código vital que colocou a purificação em destaque e também como prioridade para o bem - estar dos povos.

No Islam, a purificação é uma prática de grande importância, com recomendações especiais e essenciais com bases de práticas rigorosas, sendo que não existe ato devocional dentro do Islam praticada pelos os devotos muçulmanos, antes que não seja antecipado pela a purificação. Conforme o Profeta Muhammad, disse: “A purificação constitui metade da fé”. Assim, vê-se que atrás de todo ato devocional islâmico é antecipado pela purificação, sua negligencia invalida a prática devocional do muçulmano.

E a pessoa muçulmana torna verdadeiro fiel ao completar a sua fé através da purificação, como o profeta Muhammad, afirma: Allah, é puro e gosta de pureza”

A higiene é o ritual indispensável, que consiste em purificar o corpo conspurcado por impureza, seja ela externa ou origem do próprio corpo. Tal ritual é necessário e deve ser obrigatoriamente cumprido.

Sem pureza – Higiene o devoto muçulmano, não pode efetuar qualquer ação de prática devocional.

No Islam, a oração sem pureza não é aceite, e mesmo a caridade oferecida de riqueza adquirida ilicitamente jamais será aceita,- “Islamicamente a riqueza adquirida pelos os meios ilícito é considerada impura. E nunca é destinada para a manutenção do Islam, e dos muçulmanos tais como; Pagamento do Zakát, Doações outros assuntos beneficentes”.

 

Dos Requisitos

1- Estar no estado de mente pura e de coração limpo.

2- Ter o corpo limpo de impurezas, tais como; Junub (Ejaculação - Esperma), fezes, urina ou do sangue.

3- Ter a roupa interior e exterior limpa, liberta de qualquer sujidade, de vestígios de fezes, da urina e de sangue.

4- Ter que fazer a ablução com água limpa.

 5- Se alguém estiver JUNUB – após manter relações conjugais, ou acordar com sonho molhando e mesmo ejacular involuntariamente, deve evitar fazer oração, até que se purifique através do banho. 

Método do Banho

O Banho consiste em fazer com que a água flua por todo o corpo, inclusive pelos cabelos, essa é a melhor maneira de se limpar completamente o corpo, purificando-o de todas as impurezas e reavivando-o com um banho saudável e agradável. 

É necessário proclamar a intenção do banho exclusivo, para purificar o corpo de imundice. Em seguida, lavar a cabeça e a nuca, depois a metade direita do corpo e, por fim, a metade esquerda do corpo, respeitando sempre o padrão estabelecido do banho obrigatório Islâmico.

 

Quando o banho  é obrigatório no Islam?

Toda a pessoa muçulmana que estiver nas condições abaixo descritos e, não PURIFICAR-SE, através do banho e da ablução recomentada pelo Islam, a se dirigir para qualquer ação, ou qualquer prática devocional Islâmico, a prática realizada não será aceite.

"Ó fiéis, não vos deis à oração, é quando ébrios, até que saibais o que dizeis, nem quando estiverdes Junub (estado após emissão seminal voluntária ou involuntária) - salvo se vos se for para atravessa (refere-se atravessa dentro de uma mesquita de um canto para outro) -, até que vos tenhais Purificados..." (Alcorão Sagrado Cap. 4 Vers.43) 

- Quando houver ocorrido ejaculação de esperma, acompanhado de uma sensação de prazer, mesmo que tenha sido causada tão somente pela imaginação.

- Quando tiver havido contato entre os órgãos genitais de um homem e os de uma mulher, mesmo que não tenha ocorrido ejaculação.

- A ejaculação durante o sono, tanto para o homem como a mulher, requer um banho completo se, ao acordar a pessoa encontrar restos de sêmen, na roupa ou cama, porém, se o sonho não tiver sido acompanhado de ejaculação, não havendo traços visíveis que a denunciem, não é necessário banhar-se.

- A mulher ao terminar seu período menstrual, deve banhar-se.

-A mulher que tenha dado à luz deve banhar-se, por completo, quarenta dias após o parto, no término do resguardo, porém se a hemorragia do pós-parto se interromper definitivamente antes de se passarem os quarenta dias, então ela deverá se purificar, banhando-se, e não se exige que espere o fim do resguardo.

Obs. Refere-se ao banho ritual islâmico para as práticas devocionais, além desse banho obrigatório, existem banhos facultativos ou opcionais que o muçulmano pode banhar-se caso necessitar, tais como; os banhos diários para relaxar, ou mesmo refrescar o corpo, antes ou após passeio, banhos antes ou após dormir etc.

Citando como exemplo; a mulher que tenha dado a luz, ela toma banho no seu dia-a-dia, porém, nessas condições está-lhe impedida a praticar as ações devocionais até o termino escoação do sangue de parto. E o dia que a escoação de sangue de parto termina, é obrigatório banhar-se antes de iniciar as práticas devocionais.

- Quando alguém se reverter para o Islam, deve tomar um banho completo ''ghusl'' após haver declarado a sua reversão.

A questão do banho da pessoa que se reverter ao Islam, não se define ao batismo/ sacramento, rito de passagem na remoção de pecados, mas sim, trata-se da condição em que o revertido se encontra antes de sua reversão, talvez esteja poluto/ junub.  Portanto, nessas condições o banho torna-lhe obrigatório.

Após o banho é necessário a ablução, em seguida se veste e se dirige para a oração, ou qualquer ação das práticas devocionais islâmicas.

É recomendável antes das oração, o devoto muçulmano, verificar algo que pode-lhe causar transtornos, principalmente as necessidade básicas e fisiológicas que pode invalidar a oração.

 

Banho facultativo

E é recomendado o banho nas seguintes situações:

1 – Antes da oração de Sexta-feira.

2 – Antes das orações do Ide.

3 – Antes de entrar em estado de ihram no Hajj (peregrinação) e na Umra (visitação).

 

ABLUÇÃO – HIGIENE RITUAL PARA ORAÇÃO

"Ó fiéis sempre que vos dispuserdes a observar a oração, lavai o rosto, as mãos e os antebraços até aos cotovelos; esfregai a cabeça, com as mãos molhadas e os pés, até aos tornozelos..." (Alcorão Sagrado Cap. 5 Vers. 6)

Assim vê-se que a oração do muçulmano jamais será válida sem a purificação.

 

Método de Ablução

- Lavar as mãos, a boca, o nariz, e o rosto, respectivamente, e cada uma delas três vezes.

- Lavar os braços até aos cotovelos três vezes, sendo lavado o braço direito antes do braço esquerdo.

- Esfregar a cabeça, o pescoço e os ouvidos como a mão molhada.

-Lavar os pés até aos tornozelos, sendo lavado o pé direito antes do esquerdo.

Uma das condições para se efetuar as orações é que o local da oração esteja sem vestígios de impurezas como fezes, urina, saliva de cachorro, sêmen, álcool e sangue.

Da mesma forma, as roupas com as quais irá orar, têm que estar sem os vestígios de impurezas já mencionados acima. E em relação ao corpo, a ablução é obrigatório; uma lavagem parcial do corpo como descrito no versículo acima. Renovável a próxima oração caso haja a quebra da ablução, que se dá em caso das necessidades menores e fisiológicas, soltar gazes, caso tenha um ferimento, por onde o sangue escorra, dormir, desmaio ou perda da consciência.

Islam Sul BR

Email This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Deixe seu comentário

Instituição Religiosa, para passar as informações ao público que pertence religião e aos curiosos, buscando dar mais informações de forma laica e democrática.

Mais sobre nós