Palestra 5 Pilares

20 Abril 2016
Autor:  

Toda estrutura, espiritual ou física, é edificada sob uma base que a segura. O Islam é edificado sobre cinco (5) pilares fundamentais, que são:

1-OTestemunho (al-Shahadah): consiste em professar pela língua, conferir no coração e confirmar pelos membros, de que: “Não há outra Divindade além de Deus, o único sem associado, e que Muhammad é Seu servo e Mensageiro”.

2-A oração (al-Salah): Deus colocou o meio com que cada ser humano pode se comunicar com Ele através de um canal estipulado por Ele, pois, é Deus a fonte de alimentação do espírito. Portanto, quem recorrer outra forma além desta, prestará contas por isso.

بسم الله الرحمن الرحيم 
Em nome de Allah, O clemente o Misericordioso


Pilares do Islam

Toda estrutura, espiritual ou física, é edificada sob uma base que a segura. O Islam é edificado sobre cinco (5) pilares fundamentais, que são:

1-OTestemunho (al-Shahadah): consiste em professar pela língua, conferir no coração e confirmar pelos membros, de que: “Não há outra Divindade além de Deus, o único sem associado, e que Muhammad é Seu servo e Mensageiro”.

2-A oração (al-Salah): Deus colocou o meio com que cada ser humano pode se comunicar com Ele através de um canal estipulado por Ele, pois, é Deus a fonte de alimentação do espírito. Portanto, quem recorrer outra forma além desta, prestará contas por isso.

3- A caridade (al-Zakah): é um ato de purificação dos bens (conversíveis), das falhas transacionais, e da alma. Com o Zakah se purifica o íntimo do contribuinte, dos malefícios ou influência ao egoísmo, à ganância, etc. É obrigatório para todo muçulmano, homem e mulher, sensato e púbere, que tiver bens (conversíveis), ou valores monetários (que completaram um ciclo de 12 meses lunares, sem ele necessitar), tirar uma parte estipulada nos termos islâmicos e destinar a uma das oito (8) categorias sociais que se seguem, (a começar pelos próximos): pobres, necessitados, os que trabalham na recolha e na administração do mesmo Zakah, os simpatizantes da paz, a libertação de cativo, alívio do endividado, apoio ao divulgador da verdade a Deus e o viajante desalojado.

4- Jejum (al-Saum): é obrigatório para todo o muçulmano, púbere, saudável e residente, jejuar no mês de Ramadan (nono mês do calendário lunar), abstendo-se de comer, beber, de relações conjugais e de tudo que envolve briga ou constitui ofensa moral ao próximo, desde a alvorada até ao romper do sol, durante todo o mês.

5- A Peregrinação (al-Hajj): é obrigatório para todo o muçulmano, púbere, saudável e financeiramente capaz de custear as despesas, peregrinar a Meca, uma vez na vida.

Pilares da Fé

A base de qualquer religião é a fé (sincera), sem ela o homem é como um carro sem volante, andando cegamente sem objetivo, e flutuando no mar de dúvidas e confusão. A fé no Islam é composta por seis categorias:

1- A fé em Deus: crer, que não há outra divindade além de Deus (Allah, em árabe). Ele não gerou, nem foi gerado e nada é comparável a Ele. Nada do que é imaginável (pelo homem) compõe Sua personalidade, e a Ele pertencem os mais belos nomes e qualidades.

2- A fé nos anjos: os anjos são criaturas feitas a partir da luz. Eles não desobedecem as ordens de Deus, e a nenhum humano (exceto os Mensageiros de Deus) foi dado a capacidade de vê-los ou imaginar sua forma verdadeira. Os mais elevados entre eles, está o anjo Gibril (Gabriel ou Espirito Santo), o anjo Mikail (Miguel), o anjo Israil e o anjo Israfel.

3- A fé nos livros: existiram outras escrituras que Deus enviou para os povos anteriores, contendo a mesma Mensagem do Islam - a servidão a Deus Único. Nominalmente, o Alcorão destaca apenas cinco (5), sendo: as brochuras de Abraão, o Zabur (Salmos), enviado a Daví, o Tauraat (Torá) enviada a Moisés, o Injil (Evangelho) enviado a Jesus e o Qur’an (Alcorão) enviado a Muhammad, que a paz de Deus esteja sobre todos eles!

4- A fé nos profetas e mensageiros de Deus: desde Adão até Muhammad, milhares de profetas e mensageiros foram enviados na terra, cada um para seu povo, sendo da mesma raça, mesmo idioma e costume. Os mais elevados de todos eles, o Islam lista cinco (5): Noé, Abraão, Moisés, Jesus e Muhammad.

5- A fé na predestinação, ela divide-se em dois campos:

- O destino Involuntário: tudo que acontece sem a intervenção voluntária do homem, exemplo: o gênero, o clã onde ele nasceu, a cor, altura, etc. tudo que o homem não intervém, é destino de Deus, e o homem não será julgado por isso.

- O destino livre (livre arbítrio): tudo que ocorre com a contribuição voluntária ou for planejado pelo homem é destino seu. Deus permite que aconteça ou impede – quando quer, mas o homem será julgado por isso. É com base nisto que haverá a Ressurreição, para cada humano prestar contas sobre como usou a graça de sua inteligência.

6- A fé na Vida Após a Morte: Deus detém o conhecimento absoluto, sabe do que existe e do que não existe, e se existisse como seria. Ao colocar a inteligência no homem, Deus sabia que nem todos os filhos de Adão seriam usuários de bom senso; então, colocou a provação ao Adão e Eva – proibindo-os de certa fruta – embora sabendo que a força da curiosidade intelectual incutida neles os levaria a cometer o que lhes fora proibido.

Deus fez isso para que bastasse o próprio Adão para se julgar. Então, todos os humanos herdaram essa curiosidade. Uns a usam para descobrir o benefício, e outros para descobrir o prejuízo; porém, se Deus tivesse usado o poder da Sua sabedoria e condenar as pessoas antecipadamente, Ele seria, então, injusto e incompetente. Por isso, deu a cada um a chance de se julgar, pela sua inteligência, depois terá que sair do campo terreno, passando para o mundo de espera (Barzakh – mundo das almas), até nascer o último homem que está na lista dos filhos de Adão (só Deus sabe quem será).

 Depois tudo será reduzido ao átomo - assim como tudo começou – e depois a Ressurreição, para o homem prestar as contas. Quem tiver usado sua inteligência na obediência, merecerá a gratificação em um paraíso equivalente ao seu desempenho. E quem for criminoso, será penalizado, de acordo com as suas faltas. Se o crime for contra Deus, Ele pode perdoar ou condenar, mas se o crime for contra outra criatura, então Deus cobrará do criminoso para o lesionado, mesmo que a ofensa tenha sido no tamanho de um átomo, Deus apresentará a devida medida. Nada escapa de Deus.

0 Comentário 285 Visualizações
Islam Sul BR

Email This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Deixe seu comentário

Instituição Religiosa, para passar as informações ao público que pertence religião e aos curiosos, buscando dar mais informações de forma laica e democrática.

Mais sobre nós